out 302011
 
Les U. Knight lidera o Movimento da Extinção Humana Voluntária.
Para ele, os seres humanos ameaçam a vida no planeta.
 

Símbolo do Movimento da extinção voluntária, VHEMT (Foto: Reprodução)

O relatório da ONU sobre o estado da população mundial -que, segundo as estimativas, chegou a 7 bilhões de pessoas- tem um tom que mistura celebração e preocupação. Apesar de ter um tom comemorativo, ele aponta os desafios para a qualidade de vida de todos que vivem no planeta e indica caminhos para atingir a sustentabilidade. Para um movimento fundado nos Estados Unidos, entretanto, não há caminho real para que os seres humanos vivam de forma equilibrada com o planeta, e a única forma de alcançar uma vida feliz para todos é o da extinção.

“Somos uma ameaça à vida na Terra. Já passamos da capacidade de manter uma vida sustentável no mundo há muito tempo. Cada pessoa nova é um fardo para o planeta. Não há motivo para celebrar a chegada a 7 bilhões de pessoas”, disse Les U. Knight, um dos diretores do Movimento da Extinção Humana Voluntária (VHEMT), em entrevista ao G1.

A proposta do grupo é menos apocalíptica do que seu nome pode fazer parecer. O movimento não defende suicídios coletivos, ou um apocalipse voluntário, mas apenas promove a vida “sem reprodução”, sem que sejam colocados novos seres humanos no mundo. A extinção ocorreria quando todos os humanos vivos hoje morressem naturalmente após uma “longa vida”.

Garoto nigeriano vende garrafas de água em Lagos (Foto: Akintunde Akinleye/UNFPA)

“O movimento é um estado mental. A única coisa que os membros do VHEMT têm que fazer é não se reproduzir. Para alguns, isso é um sacrifício. A cultura global incentiva a reprodução e é difícil lidar com esta ideia”, disse. Ele ressalta, entretanto, que evitar a reprodução não é o mesmo que parar de ter relações sexuais, mas apenas incentivar o uso de métodos contraceptivos.

Segundo Knight, mesmo quem já tem filhos pode se apegar à ideia do movimento e fazer sua parte. “Não somos contra sexo e não somos contra crianças. Pelo contrário, achamos que precisamos cuidar muito bem das que já existem, e um dos passos para isso é evitar que surjam novas crianças.” Continue reading »


Adcionar no Orkut

out 302011
 

É um milagre’, disse grupo que levou ‘Daniel’ para Nova Jersey.
Cão foi colocado com outros animais por 17 minutos para ser sacrificado.

 

Um cão que sobreviveu após ser colocado em uma câmara de gás em um abrigo de animais em Florence, no estado do Alabama (EUA), foi levado para Nova Jersey para adoção, segundo reportagem da emissora de TV “NBC New York”.

'Daniel' sobreviveu após ser colocado em câmara de gás. (Foto: Reprodução/YouTube)

O Beagle chamado “Daniel” e outros cães foram colocados na câmara de gás, pois ninguém havia se interessado em adotá-los. A prática é comum em abrigos de animais, já que muitos deles sofrem com a superlotação.

No entanto, quando um agente voltou ao local, “Daniel” ainda estava vivo. “Todos estavam mortos, exceto Daniel, que estava abanando o rabo”, disse Linda Schiller, membro de um grupo que resgatou Daniel e o levou para Nova Jersey. “É um milagre”, destacou ela.

Segundo o órgão de controle de animais de Florence, “Daniel” foi colocado na câmara de gás com outros cães para um ciclo programado de 17 minutos. Grasso disse que é bastante incomum que um animal sobreviva.

No entanto ele destacou que é política do abrigo que o cão ganhe uma segunda chance se isso acontecer. “Daniel” foi levado ao veterinário para se certificar de que ele estava bem. Com sua saúde estava boa, o órgão começou a procurar um lar para ele.

 


Fonte: G1

Adcionar no Orkut

out 302011
 

“Sabendo que desejas conhecer quanto vou narrar, existindo nos nossos tempos um homem, o qual vive atualmente de grandes virtudes, chamado Jesus, que pelo povo é inculcado o profeta da verdade, e os seus discípulos dizem que é filho de Deus, Criador do céu e da terra e de todas as coisas que nela se acham e que nela tenham estado; em verdade, Ó César, cada dia se ouvem coisas maravilhosas desse Jesus: ressuscita os mortos, cura os enfermos, em uma só palavra: é um homem de justa estatura e é muito belo no aspecto, e há tanta majestade no rosto, que aqueles que o vêem são forçados a amá-lo ou temê-lo.

Tem os cabelos da cor da amêndoa bem madura, são distendidos até as orelhas, e das orelhas até as espáduas, são da cor da terra, porém mais reluzentes.
Tem no meio da fronte uma linha separando os cabelos, na forma em uso nos nazarenos, o seu rosto é cheio, o aspecto é muito sereno, nenhuma ruga ou mancha se vê em sua face, de uma cor moderada; o nariz e a boca são irrepreensíveis. Continue reading »


Adcionar no Orkut

out 302011
 

Não se apegue a nenhuma palavra. Poderá substituir “Cristo” por Presença, se isso significar mais para si. Cristo é a sua essência divina ou o Eu, como por vezes é chamado no Oriente. A única diferença entre Cristo e Presença é que Cristo se refere à sua divindade íntima independentemente de você estar ou não consciente disso, ao passo que Presença significa a sua divindade desperta ou Essência Divina.

Muitos mal-entendidos e falsas crenças sobre Cristo desaparecerão se você compreender que em Cristo não existe passado nem futuro. Dizer que Cristo foi ou será é uma contradição. Jesus foi. Foi um homem que viveu há dois mil anos e se apercebeu da Presença divina, da sua verdadeira natureza. E por isso ele disse: “Antes de Abraão ter sido, eu sou.” Ele não disse: “Eu já existia antes de Abraão ter nascido.” Isso teria significado que ele ainda se encontrava na dimensão do tempo e na identidade da forma.

As palavras “Eu sou” usadas numa frase que começa no pretérito passado indicam uma mudança radical, uma descontinuidade na dimensão temporal. É uma afirmação Zen muito profunda. Jesus tentou comunicar diretamente, e não através do pensamento discursivo, o significado de presença, de auto-realização. Ele passara para além da dimensão da consciência dominada pelo tempo para o reino do intemporal. A dimensão da eternidade chegara a este mundo. A eternidade, evidentemente, não significa tempo sem fim, mas a ausência de tempo. Assim, o homem Jesus tornou-se Cristo, um veículo de pura consciência. Continue reading »


Adcionar no Orkut

out 302011
 
 

A pineal está localizada no meio do cérebro, na altura dos olhos. Ela é um órgão cronobiológico, um relógio interno. Como ela faz isso? Captando as radiações do Sol e da Lua. A pineal obedece aos chamados Zeitbergers.

Por exemplo, o Sol é um Zeitberger externos que regem as noções de tempo e que influencia a pineal, regendo o ciclo de sono e de vigília, quando esta glândula secreta o hormônio melatonina. Isso dá ao organismo a referência de horário.

Existe também o Zeitberger interno, que são os genes, trazendo o perfil de ritmo regular de cada pessoa.

Nós vivemos em três dimensões e nos relacionamos com a quarta, atravésdo tempo. A pineal é a única estrutura do corpo que transpõe essa dimensão, que é capaz de captar informações que estão além dessa dimensão nossa.

Para Descartes é o ponto em que a alma se liga ao corpo, até na questão física há uma lógica que é esta glândula que lida com a outra dimensão, e isso é um fato. Continue reading »


Adcionar no Orkut